• Canal do Médico

    Para maior comodidade e segurança no auxílio ao diagnóstico o Controle conta com o Canal Direto do Médico.

    leia mais
  • Clientes

    A mais de 15 anos de experiencia e cuidados de saúde com seu público

    leia mais
  • Espaço Saúde

    A série DE OLHO NA SAÚDE, contém respostas para as perguntas mais frequentes sobre algumas doenças.

    leia mais
  • Controle Kids

    Unidade especializada para atendimento à crianças.

    leia mais
  • Exames realizados

    Conheça as orientações e instruções dos exames realizados pelo Controle

    leia mais

Reação de Widal

reacao-widalA falta de higiene e saneamento básico que ainda existem no Brasil, podem ser a grande causadora de algumas doenças, entre elas a febre tifóide, uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada de Salmonella enterica typhi que está presente em água suja, alimentos contaminados. Ela pode se manifestar em qualquer lugar do mundo, mas é mais comum em lugares onde  a falta de higiene é constante.
Quando a bacteria entra no organismo, elas passam pelo intestino delgado, e vão diretamente para a corrente sanguínea. Fazendo com que os primentos sintomas  comecem a aparecer.
Conheça alguns dos sintomas:
•     Dor de Cabeça
•    Febre Alta
•    Manhas rosadas pelo corpo
•    Tosse
•    Prisão de Ventre
•    Mal-estar
Tudo no corpo é comprometido, mas os principais orgãos a serem afetados são: fígado, baço, vesícula, medula óssea e intestino.
Quando os sintomas aparecem o ideal é procurar um especialista que auxilie na melhor forma de tratamento para a febre tifóide, mas segundo alguns especialistas, o tratamento deve ser a base de antibióticos, hidração (por causa da perda de líquido), agora, se o qaudro do paciente é avançado a indicação será a internação do paciente, e os medicamentos serão administrador via venosa (direto nas veias). Se a pessoa contaminada não receber o tratamento adequado pode correr risco de morte, o que acontece em 15% dos casos, segundo o Ministério da Saúde).
O saneamento básico, o preparo adequado dos alimentos e a higiene pessoal são as principais medidas de prevenção. Em se tratando de alimentos, observar os seguintes aspectos:
• Consuma água tratada.
• Selecione alimentos frescos com boa aparência, e antes do consumo os mesmos devem ser lavados e desinfetados.
• Para desinfecção, os alimentos crus como frutas, legumes e verduras devem ser mergulhados durante 30 minutos em uma solução preparada com 1 colher de sopa de hipoclorito de sódio a 2,5% para cada litro de água tratada.
• Consuma leite e derivados pasteurizados.
• Não utilize alimentos depois da data de vencimento.
• Lave as mãos regularmente:
– antes, durante e após a preparação dos alimentos;
– ao manusear objetos sujos;
– depois de tocar em animais;
– depois de ir ao banheiro ou após a troca de fraldas;
– antes da amamentação.
• Lave e desinfete todas as superfícies, utensílios e equipamentos usados na preparação de alimentos.
• Proteja os alimentos e as áreas da cozinha contra insetos, animais de estimação e outros animais (guarde os alimentos em recipientes fechados).

O serodiagnóstico de Widal-Félix contribui para o diagnóstico da febre tifóide quando as hemoculturas e as coproculturas se mantêm negativas.

Resultados
Uma elevação paralela e franca da taxa dos dois anticorpos O e H superior a 1/320 permite fazer o diagnóstico de tifóide ou de paratifóide.
Nos outros casos, será necessário ter em conta características de cada tipo de anticorpos.
- O anticorpo anti-O aparece no 8.º dia, atinge o máximo de 12.º dia apresentando taxas medianamente elevadas (1/800), depois decresce regularmente até desaparecer a meio do segundo mês.
O antigénio O é um mosaico de antigénios dos quais alguns pertencem a salmoneloses digestivas não tifóides. Uma resposta anti-O isolada não permite, portanto, fazer o diagnóstico de febre tifóide.
- O antigénio H aparece pelo 12.º – 14.º dias, atinge taxas mais elevadas (1/1600 – 1/3200) e persiste vários anos, por vezes indefinidamente.
Permite a identificação da salmonela em causa, entre outros microrganismos do mesmo género que possuam o mesmo antigénio O.

Causas de erro
• O serodiagnóstico de Widal-Félix pode ser falsamente negativo se for realizado precocemente (nos primeiros sete dias) ou em caso de tratamento muito precoce que deprime a resposta imunitária.
• Um serodiagnóstico anti-O pode ser falsamente positivo em caso de yersiniose, rickettsiose, paludismo e quando de algumas conectivites.
• Um serodiagnóstico anti-H pode ser falsamente positivo em caso de vacinação, porque o antigénio persiste muito tempo após a vacinação e toda a infecção aguda, qualquer que seja, aumenta o seu título.

Não há nenhum comentário.

Deixe uma resposta

Você deve estar logado para postar um comentário.